Docentes da Universidade de Brasília estiveram no Senado, nesta quarta-feira (20) em busca de ajuda. Uma decisão do TRF da 1ª Região determinou a suspensão do pagamento da URP aos professores. A Unidade Referencial de Preços (URP) foi um mecanismo de correção salarial criado pelo Plano Bresser em 1987, para repor as perdas inflacionárias mensais.
Na ocasião, Izalci lembrou que os professores recebem esse valor há muitos anos.
“É difícil você imaginar que um professor, neste momento, um servidor, tenha uma redução de um quarto do salário, numa crise como esta, em que já existe uma defasagem salarial muito grande”, lamentou o tucano destacando que é preciso buscar uma solução, nem que seja na questão orçamentária do Ministério da Educação.
Segundo Izalci, a suspensão não afeta o Orçamento que já previa o pagamento desses valores. Além disso, o senador lembrou  que há uma decisão da ministra Carmen Lúcia que manteve a URP já há algum tempo, por meio de uma liminar, cujo mérito não foi discutido ainda.
“Temos que buscar um entendimento. É um apelo que faço ao Ministério da Educação e ao Judiciário”, completou o tucano.
Assista o discuro compleot de Izalci sobre o assunto: