Objetivo é usar robôs em vez de pacientes reais

O senador Izalci Lucas (PSDB/DF) esteve, na quinta-feira (15/03), na Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências e Saúde (FEPECS), para participar da reunião de apresentação do “Projeto Laboratório de Simulação Realística”.  O objetivo é treinar os alunos de graduação dos cursos de medicina, enfermagem e das escolas técnicas e do SUS da FEPECS, no enfrentamento de situações difíceis da rotina profissional, denominada “manejo de crise”, sem colocar em risco a vida e a saúde de pacientes reais.

Na ocasião, Izalci apoiou a iniciativa e destacou a importância do projeto, lembrando que a saúde precisa de uma atenção especial.

“A gente tem que ser referência para o país. A saúde está um caos, e acho fundamental investir nesse setor. No que depender de mim, vamos trabalhar muito para conseguir recursos e dar à sociedade um serviço de qualidade, como é o objetivo desse projeto”, afirmou o senador.

O projeto foi apresentado pelo Diretor Executivo da FEPECS, Dr. Marcos Ferreira. Segundo ele, o laboratório possibilita aos alunos e professores as simulações realísticas com os modelos mais sofisticados e avançados, como o SimMan (simulador adulto interativo de corpo inteiro), SimMom (simulador avançado de nascimento interativo de corpo inteiro) e o SimBaby (simulador avançado de paciente recém-nascido para treinamento em equipe). Os robôs são controlados à distância, conforme a situação e os cenários propostos.

“Queremos fortalecer o ensino em ciências da saúde. Trata-se de um laboratório onde os ambientes são destinados para o treinamento de cuidados em saúde e procedimentos intensivos, invasivos e de emergência, com cenários que simulam um ambiente hospitalar de UTI, através de uma estrutura de alta complexidade”, finalizou Marcos.

Também participaram do encontro, o diretor da Escola Técnica de Saúde de Brasília (ETESB), Nilceu José de Oliveira, o secretário de saúde do DF, Osnei Okumoto, entre outros da área da saúde.