Programas de cultura, esporte, educação e desenvolvimento social foram debatidos durante audiência pública interativa

Os senadores da Comissão de Educação, Cultura e Esporte, conheceram, nesta terça-feira (19), as propostas do governo federal a serem desenvolvidas pelo Ministério da Cidadania. O ministro da pasta, o médico Osmar Terra, apresentou aos parlamentares um balanço dos programas executados pelo órgão.

Durante cerca de três horas, Osmar Terra relatou aos senadores as ações e possíveis mudanças que o governo pretende realizar em programas como o bolsa família, bolsa atleta, entre outros, operacionalizados pela pasta. O ministro também respondeu a questionamentos dos parlamentares. O ministro informou aos senadores que a fusão dos órgãos que gerenciavam esses programas na gestão anterior não impede que as projeções para 2019 sejam realizadas.

“No entendimento do governo, as ações de educação, cultura, esporte e desenvolvimento social devem ser realizadas em conjunto. Nenhum beneficiário desses programas será prejudicado”, garantiu Osmar Terra.

Ainda durante a apresentação, o ministro informou que foram constatadas irregularidades no bolsa família. Terra revelou que o governo irá cruzar os dados de outros indicadores a fim de verificar se existem outros desvios sendo praticados por beneficiários. Osmar Terra disse que o governo vai instituir o pagamento da 13ª parcela do benefício às famílias.

Ele ainda defendeu mudanças na Lei Rouanet, visando atender artistas fora do eixo Rio-São Paulo, reforçou a necessidade de se recuperar ou reformar os museus e teatros brasileiros, inclusive, citou o abandono do Teatro Nacional Cláudio Santoro. “Acho um absurdo o Teatro Nacional estar fechado. Já falei sobre isso com o governador Ibaneis. Ele é um símbolo de Brasília e do Brasil”, lamentou Osmar Terra.

Para o senador Izalci Lucas (PSDB), as ações integradas dos programas são necessárias.

“Eu venho defendendo que essas áreas trabalhem em conjunto faz muito tempo. Essas ações vão contribuir para que o país cresça do ponto de vista do desenvolvimento socioeconômico. Temos que avançar nesse quesito”, avaliou o senador.

Sobre o Teatro Nacional, Izalci disse que não medirá esforços para que o local volte a funcionar.

“Temos que agir rapidamente. O Teatro Nacional é um instrumento primordial para o fomento da cultura do Distrito Federal”, enfatizou.

Para saber mais sobre a audiência interativa, acesse o link: http://bit.ly/2HJQM8w