Parlamentar respondeu perguntas sobre votações no Congresso Nacional, governo Bolsonaro, governo do Distrito Federal e seu partido, o PSDB.

O senador Izalci Lucas (PSDB/DF) foi o convidado do programa CB.Poder, transmitido pela TV Brasília e pelo perfil do Facebook do Correio Braziliense, nesta quarta-feira (29). O parlamentar foi entrevistado pelos jornalistas Denise Rothenburg, Leonardo Cavalcanti e Helena Mader que acompanham os trabalhos do Congresso Nacional.

O programa é voltado para promover debates de temas locais e nacionais com entrevistas exclusivas com políticos e autoridades com foco nos bastidores da política brasileira. Veja um resumo da participação do senador.

MP 870 – Reforma Administrativa

Izalci Lucas ressaltou que não cabe ao Congresso Nacional alterar a estrutura do governo, uma vez que se trata de competência privativa do presidente da República. Segundo o senador, o presidente Bolsonaro ainda pode emitir um decreto para transferir o vínculo do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Economia para o Ministério da Justiça, um dos pontos mais polêmicos da Medida Provisória nº 870 que trata da reforma administrativa do governo federal.

“Não cabe ao Congresso modificar a estrutura administrativa do governo. Todos os governos anteriores sempre conseguiram aprovar suas estruturas. Fizeram muita polêmica com um assunto que é prerrogativa privativa do Executivo”, pontuou.

Senador Izalci Lucas no estúdio da TV Brasília. Foto: William Sant’Ana

Pressão Popular por meio das Manifestações

O jornalista Leonardo Cavalcanti perguntou se as manifestações realizadas no último domingo (26) podem ser consideradas como uma forma de pressionar os parlamentares e atrapalhar as relações entre os poderes. Izalci disse que as manifestações foram democráticas, mas destacou que a carta enviada ao Senado pelo presidente para que votassem a MP nº 870 da forma que fora votada na Câmara dos Deputados sensibilizou os senadores.

Avaliação sobre o governo Bolsonaro

O senador destacou que o presidente Jair Bolsonaro recebeu “uma terra arrasada” em termos gerais. Para Izalci, Bolsonaro está tentando implantar um modelo novo de administrar. “Nesses últimos anos, o modelo era do toma lá dá cá”. O tucano disse que há um entendimento entre os poderes, antes da votação da MP, “para mostrar que nós temos que pensar no Brasil. Tem muita coisa a ser feita. Taí a questão do desemprego, nós precisamos andar. A previdência é o primeiro passo”, ressaltou. Incitado a dar uma nota para o governo Bolsonaro, Izalci respondeu que “ainda é muito cedo para a gente avaliar. Mas, está indo muito bem”, afirmou.

Senador no estúdio da TV Brasília com os jornalistas Leonardo Cavalcanti e Denise Rothenburg. Foto: William Sant’Ana

Avaliação sobre o governo Ibaneis

Sobre a gestão do advogado Ibaneis Rocha à frente do governo do Distrito Federal (GDF), Izalci Lucas avalia que em algumas áreas é necessário que sejam feitos alguns ajustes. O parlamentar citou como exemplo o alto índice de desempregados no DF. “Nós já aprovamos faz dois anos uma lei que permite ao Distrito Federal conceder os mesmos incentivos fiscais dados em outros estados. Muitas empresas foram embora”, disse. Para o parlamentar, o GDF precisa melhorar no sentido da organização administrativa. O senador ainda observou que a bancada do DF vai contribuir para fazer o que for melhor para o DF.

Futuro do PSDB

Izalci avalia que há um entendimento de mudança nas diretrizes e rumos do PSDB. Na próxima sexta-feira (31), haverá a convenção nacional da legenda e o senador, que é presidente do PSDB/DF, disse que estão surgindo novos líderes dentro do partido. O tucano brasiliense enfatizou a atuação do governador João Dória no comando do Estado de São Paulo. “Eu estive em São Paulo e vi que ele escolheu as melhores pessoas, pessoas supercompetentes, pessoal jovem e com visão muito estratégica. Então, eu acho que o Dória vai despontar muito na questão da qualidade da gestão pública”, declarou Izalci Lucas.

Confira a entrevista completa acessando o link: https://bit.ly/2X9PCIw