O senador Izalci Lucas (PSDB/DF) recebeu em seu gabinete, nesta segunda-feira (03/06), representantes do setor produtivo.  Entre eles, Rodrigo Freire (Abrasel e Convention Bureau), Alejandro Parrila (Codese-DF), Lamark Rolim (Sindetur), Cláudia Lopes (ADVB-DF), Cacá Soares (Convention Bureau), Luis Otavio Neves (Sindeventos), Hugney Velozo (ABAV-DF), Jael da Silva (Sindhobar) e Fernando Brites (ACDF). Eles afirmaram que buscam um padrinho para o setor, querem ter uma referência no Senado, e o nome escolhido foi o de Izalci, que é o coordenador da bancada do DF e preside a Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo.

Ao iniciar a reunião, Alejandro pediu o apoio do senador para que haja investimento no turismo de Brasília. “Temos todos os atrativos para a cidade ser uma atração turística, além de estarmos na capital federal. Porém, o governo não tem valorizado isso”, argumentou.

Segundo Rodrigo, Brasília precisa de um novo caminho, e o turismo precisa ser prioridade. “A cidade já tem seus atrativos. Temos um aeroporto de fácil acesso, inclusive, mas precisamos trabalhar a parte de entretenimento. A parte de tirar a imagem de que é uma cidade apenas política”, disse.

Para Cláudia, faltam ações de base. “Não é um setor fácil, pelos impostos, a mão de obra cara, e atualmente se trabalha uma captação de grupos para daqui a dois, três anos. Temos que ter estabilidade”, afirmou.

Para Hugney, é preciso dialogar com o governo. “Vamos perder, no mínimo, 800 vagas de emprego, agências de turismo estão fechando”, alertou.

Após ouvir todos os presentes, Izalci afirmou que está à disposição para ajudar, mas é preciso que elaborem um plano completo, detalhado. “Precisamos de um projeto específico. Brasília tem tudo para ser uma cidade turística. O que falta é planejamento, para que tenhamos uma infraestrutura de primeira. Não podemos ver o turismo apenas com eventos pontuais”, afirmou.

O senador também ressaltou que é preciso incluir no projeto os pontos necessários e o recurso que precisa para alavancar o setor: “Aqui é a capital de todos, então precisamos de estrutura e não vejo nenhuma dificuldade nessa questão se tiver o projeto completo, para apresentar à bancada, finalizou.

Os representantes ficaram de elaborar um projeto detalhado e em seguida marcarão uma nova reunião com o senador.