Segundo o senador, informações incompletas prejudicam o andamento do processo de liberação dos recursos 

Com Agência Senado
O Senador Izalci Lucas (PSDB-DF) destacou, em Plenário, nesta segunda-feira (17), que quase 500 milhões de reais em emendas ao Orçamento da União, destinadas ao Distrito Federal, pela bancada parlamentar da Câmara dos Deputados e Senado, ainda não foram executados. Segundo o senador, as emendas que são de 2016, 2017 e 2018 nem chegaram a ser executadas pelo governo de Brasília por problemas na documentação como falta de informações, inexistência de projeto e até mesmo por conta da burocracia e falta de interesse.

Entre os casos listados pelo senador, estão os recursos para a área da saúde parados por falta de titularidade de área e de projeto de engenharia e de licenciamento ambiental. O senador listou algumas destinações que estão com dados incompletos e não podem receber o dinheiro.

Hospital do Câncer
A Bancada apresentou uma emenda no valor de R$ 122 milhões para a construção do Hospital do Câncer, que até hoje não foi ainda executada. Izalci informou que foram realizadas reuniões, inclusive com a participação da Caixa Econômica, para tratar das exigências e pendências relativas ao projeto.

Hospital Regional do Paranoá
Foram destinados R$ 21.581 milhões para reforma e modernização da subestação de energia elétrica do sistema elétrico e do sistema de aquecimento de água do hospital.

Hospital Regional da Asa Norte
A bancada destinou R$ 7.460 milhões para o HRAN para reforma e modernização do sistema de ar condicionado central e modernização do sistema de iluminação do hospital.

Hospital Regional de Planaltina
Foram apresentados R$ 6.692 milhões para a modernização da subestação de energia elétrica. O senador citou emenda que destinou em 2017 para a compra de um tomógrafo para o hospital e que está guardado por falta de suporte da rede elétrica.

Hospital Regional do Paranoá
Mais de R$ 5.283 milhões destinados para reforma e modernização das  subestações de energia e sistema de aquecimento de água.

Hospital Regional da Ceilândia
Foram destinados R$ 461 mil para reforma do sistema de iluminação.

Hospital Regional de Samambaia
Emendas no valor de R$ 389 milhões para reforma e modernização do sistema de iluminação.

Izalci listou também destinações para outros hospitais:

Hospital Regional do Gama – R$4.359 milhões;
Hospital de Santa Maria, R$4.059 milhões;
Hospital de Brazlândia, R$3.036 milhões;
Hospital de Samambaia –  R$ 2.750 milhões;
Hospital Regional HRGU –  R$ 1.696 milhão;
Hospital de Base – R$ 1.700 milhão;
HMIB – R$1.500 milhão;
Hospital São Vicente de Paula em Taguatinga –  R$ 1.200 milhão;
Hospital Regional de Taguatinga –  R$ 570 mil;

Ao concluir, o senador afirmou que é muito triste ver que os parlamentares trabalham para destinar recursos para o seu estado e os projetos não recebem o dinheiro por falta de informações.

“Milhões e milhões foram deixados de ser investidos e, a população, carente de atendimento em todas as áreas. Eu espero que o novo governo possa de fato resolver definitivamente essa questão”, lamentou o senador.