O grande potencial turístico do Distrito Federal e a necessidade de investimentos para desenvolver o setor foram destacados pelo senador Izalci Lucas (PSDB/DF) em discurso, nesta segunda-feira (8). Izalci citou pesquisa realizada pela empresa de viagens kayak, que apontou Brasília como um dos principais destinos para férias de julho. Segundo o senador, a notícia, veiculada pelo Correio Braziliense, mostrou que o Distrito Federal aparece como o lugar que mais cresceu em buscas para as férias de julho em comparação com 2018.

“A arquitetura, a política e a história da capital do brasil são atrativos para as milhares de turistas que devem visitar Brasília este mês. Brasília é um museu a céu aberto e tem muitas potencialidades que podem ser aproveitadas para gerar emprego e melhorar a economia, como o turismo rural, pois o entorno é cheio de cachoeiras, fazendas e inúmeras belezas naturais”, avaliou.

Nesse sentido, Izalci relatou que esteve, no último dia 5, com o ministro do turismo, Marcelo Álvaro Antônio, para conversar sobre a necessidade de investimentos em infraestrutura e promoção do turismo no distrito federal. O senador informou que recebeu, em junho, representantes do setor empresarial para conversar sobre ações para alavancar o turismo. Na qualidade de coordenador da bancada do Distrito Federal e presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo, Izalci tem defendido a adoção de medidas para estimular a indústria do turismo.

“Estamos empenhados nessa busca, realizando reuniões e recebendo sugestões para fortalecer esse setor que é tão promissor e que pode ser usado para gerar emprego e desenvolvimento para Brasília e para todo o país”, afirmou.

Os dados citados pelo senador mostram que, além dos turistas, há aqueles que vêm a Brasília para compromissos de trabalho e aproveitam os momentos de folga para conhecer a capital. A pesquisa evidencia que estudantes de arquitetura, turistas estrangeiros e brasileiros se encantam com os projetos de Niemeyer e Lúcio Costa e as linhas planejadas da capital.

Turismo religioso

Izalci ainda citou reuniões que foram realizadas para tratar da duplicação da BR-080 e falou que o GDF começou a duplicar a DF-001 que vai de Taguatinga a Brasilândia.  O senador relatou que sugeriu ao governo local a construção de uma ciclovia/via de pedestre ao lado dessa pista duplicada para incentivar o turismo religioso na região.

“Em Brazlandia, temos a segunda maior catedral do Brasil e poucos conhecem ou sabem disso. Mas esta rota está aumentando a cada ano, por isso sugeri fazer essa pista acessória com uma estação a cada 2 km para atender os romeiros, assim como acontece no caminho para Aparecida do Norte, em São Paulo, e para Trindade, em Goiás. Então isso serviria de incentivo para o turismo religioso”, explicou. “Uma boa rodovia, sempre traz mais gente e mais turistas. As pessoas querem estrada boa e segurança”, completou.

Superação

O senador Izalci Lucas aproveitou para parabenizar a atleta Ana Paula Marques que ficou em terceiro lugar no campeonato mundial de vela adaptada, realizado no último dia 5, na cidade de Cádiz, na Espanha. Segundo explicou o senador, Ana Paula já tinha conquistado, no ano passado, o título de campeã mundial na classe Hansa 303, em Michigan, nos estados unidos.  A atleta coleciona medalhas na categoria e é exemplo de superação e força de vontade.

“Ana Paula é sobrevivente de uma tentativa de feminicídio. Em 2004 levou um tiro do ex-marido que lhe causou uma paraplegia. Em tratamento no hospital Sarah Kubitschek, em Brasília, ela teve contato com o esporte. Hoje ela treina no lago Paranoá e se dedica a continuar se preparando para trazer mais medalhas para orgulho de todos nós, brasileiros”, elogiou. “Ana Paula prova que se incentivarmos todos os segmentos do esporte em nossa capital, não faltarão medalhas e pódios, ressaltou Izalci,

Izalci ainda saudou a colônia japonesa do Distrito Federal pelos 101 anos de chegada dos japoneses ao Brasil, lembrando os pioneiros que chegaram a Taguatinga, Brazlândia e Vargem Bonita e a importante contribuição que trouxeram para a agricultura e o desenvolvimento de Brasília.