O senador Izalci Lucas (PSDB/DF) entregou, no início da noite desta terça-feira (10), ao presidente do Senado Davi Alcolumbre (DEM/AP), um abaixo-assinado de 102 instituições e de mais de 900 mil assinaturas da comunidade científica-acadêmica, em defesa do CNPq e de pesquisadores de todo o país. O CNPQ passa por uma situação difícil pela falta de recursos para pagar bolsistas e para manter suas atividades. A partir de outubro a instituição não tem mais dinheiro para arcar com os gastos.

O abaixo-assinado foi entregue ao senador Izalci em audiência pública para debater os problemas causados pelo corte de orçamento para ciência e tecnologia, em especial para o CNPQ, realizada na semana passada no Senado.

No encontro, representantes dos ministérios da Economia e da Ciência e Tecnologia, da Sociedade para o Progresso da Ciência – SBPC – e da Associação Brasileira de Ciências apresentaram as demandas do setor e falaram sobre as dificuldades por que passam pesquisadores e instituições de pesquisa.

Davi Alcolumbre afirmou que o Senado já está trabalhando para defender o CNPQ e informou que na semana passada foi realizada uma audiência no Supremo Tribunal Federal, STF, com o ministro Alexandre de Moraes, e  que houve um entendimento entre o Governo Federal, Câmara dos Deputados e Senado de que parte dos recursos da Lava Jato fosse destinada ao Ministério de Ciência e Tecnologia (MCTIC), para a manutenção das bolsas do CNPQ. O valor que será disponibilizado é R$ 250 milhões que irão para o MCTIC, especialmente para o fortalecimento e a continuidade das bolsas do CNPQ.

“Quero lhe dizer que já houve, por parte do Senado e da Câmara, a compreensão da importância da pesquisa, da ciência e tecnologia e do conhecimento. Esperamos que nos próximos dias esses recursos possam chegar ao Ministério. Conte com a gente”, declarou Davi Alcolumbre.

Izalci cobrou um acordo feito na Comissão Mista de Orçamento para que houvesse reposição do valor de R$ 330 milhões para pagamento das bolsas até dezembro e ainda a defesa da manutenção do CNPQ e do fortalecimento da ciência e tecnologia no país.

“Fizemos um acordo na Comissão Mista de Orçamento para disponibilizar esse valor para repor os recursos referentes ao pagamento das bolsas até dezembro e já há boatos de  que o  CNPQ possa ser extinto. Então, vim lhe trazer essas demandas em nome dessas pessoas e instituições”, disse o senador.

Participaram da reunião, os senadores Marcos Rogerio (DEM/RO)  e o ex-senador Cidinho Santinhos (MT).

 

Foto: William Sant’Anna