O Senado realizou, nesta quinta-feira (12/09), uma sessão especial em homenagem ao ex-presidente da República Juscelino Kubitschek  e ao Memorial JK. A solenidade, presidida pelo senador Izalci Lucas (PSDB/DF), aconteceu no mesmo dia em que JK completaria 117 anos de nascimento e a na data em  que o  Memorial completa 38 anos.

O ex-presidente, que governou o país entre 1956 e 1961,  inaugurou Brasília, em 1960. Durante seu mandato, JK também realizou um programa de desenvolvimento econômico. Com o slogan “50 anos em cinco”, ele estabeleceu um Plano de Metas, com 31 objetivos, com prioridade para energia, transporte, alimentação, indústria de base e educação.

Em seu pronunciamento, o senador Izalci lembrou uma frase que JK sempre citava: “Ele dizia que o otimista pode errar, mas o pessimista já começa errando. Nesta sessão especial em que celebramos os 117 anos do maior presidente que este país já teve, Juscelino Kubistheck de Oliveira, quero reafirmar e demonstrar a minha gratidão por tudo que fez pelo Brasil, mas, sobretudo pelo exemplo que deixou à minha geração. Exemplo de coragem, otimismo, competência e amor ao país”, declarou Izalci.

Um dos autores do requerimento para a realização da sessão,  senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), justificou a iniciativa falando da “indiscutível” contribuição que JK deu para o desenvolvimento do país. Durante sua fala, Randolfe afirmou ainda que é possível dialogar com as oposições. “É possível construir os consensos na diversidade. Só é possível para a humanidade construir algo se for na democracia. Fora da democracia não há alternativa. E esse, de todos os ensinamentos do Presidente JK, sem dúvida é o mais importante, é o melhor de todos os legados”, afirmou.

André Octávio Kubitschek, neto de JK, também participou da homenagem. “É uma honra, hoje, subir a esta tribuna, onde no passado meu bisavô Juscelino Kubitschek proferiu discursos de conciliação e busca de entendimentos, no mais firme propósito de unir o Brasil em torno do crescimento econômico, da inclusão social e da liberdade de ideias, sempre dentro das mais legítimas regras democráticas”, afirmou.

Foram convidados para compor a Mesa durante a sessão, a neta de Juscelino Kubitschek e também Presidente do Memorial JK, Anna Christina Kubitschek, o representante da bancada de Minas Gerais, terra de JK,  Deputado Federal Lafayette de Andrada, o vice-Presidente do Memorial JK, Paulo Octávio, e o pioneiro da construção de Brasília e Deputado Federal no período de 1959 a 1962, Carlos Murilo Felício dos Santos.

Foto: William Sant’Anna