Reunião teve a presença de representantes do MCTIC e do general Villas Bôas

O senador Izalci Lucas (PSDB/DF) se reuniu, nesta terça-feira (01/10), com representantes de institutos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e com o general Eduardo Villas Bôas, assessor do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Foram discutidas formas de fortalecer o diálogo entre os institutos de pesquisa e a sociedade, além da importância da divulgação da ciência, apresentando o trabalho dos órgãos, integrando ações e promovendo a valorização da pesquisa nacional.

Foi citada na reunião, a necessidade de sensibilizar as autoridades públicas para o valor dos institutos vinculados ao MCTIC. Izalci informou que articulou a realização de uma audiência pública no Senado Federal, com o intuito de construir pontes entre diferentes órgãos da administração pública, além de consolidar estratégias para atrair investimentos da iniciativa privada.

O senador também disse que abrirá espaço para os institutos apresentarem seus projetos e falar do retorno que eles dão à sociedade, para que os parlamentares tenham uma dimensão da importância desse trabalho.

“Em momentos de crise, o investimento na ciência e na tecnologia se mostra essencial para alavancar o crescimento econômico. Nosso objetivo é garantir que as estruturas dos institutos nacionais sejam aproveitadas para encontrar soluções que interessem a todos”, disse.

A audiência fará parte da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização de 2019. Na ocasião também está prevista a participação de representantes dos ministérios, para que conheçam a abrangência e a profundidade do trabalho realizado no âmbito do MCTIC e possam recorrer aos institutos de pesquisa para solucionar problemas e desenvolver produtos, contribuindo para o desenvolvimento nacional.

O general Villas Bôas ressaltou a importância de promover políticas integradoras, que provoquem convergência e sejam capazes de oferecer soluções que envolvam diferentes camadas da sociedade. Também esteve presente no encontro, Augusto Gadelha, diretor do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), que reforçou a opinião do general quanto à necessidade de aproveitar as estruturas disponíveis para alavancar o avanço da ciência e tecnologia com foco no impacto social. “O Estado brasileiro dispõe de instituições de grande valor. Elas são necessárias para o desenvolvimento científico e tecnológico, de modo que o orçamento aplicado nelas não corresponde a um gasto, mas a um investimento. O nosso trabalho é identificar onde estão sendo desenvolvidas as tecnologias com potencial de impactar a sociedade e promover a valorização dessas instituições”, afirmou.

O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) foi representado por Tiago Braga, coordenador-geral de tecnologias da informação e informática (CGTI). Segundo ele, é papel das unidades de pesquisa atender a demandas que o Estado entende como prioritárias. “O governo tem a seu dispor um leque diverso de instituições especializadas em diferentes áreas, todas comprometidas com a excelência e a inovação. Para que esses avanços se voltem para a sociedade e alcancem o seu potencial não basta um alto nível de produtividade, precisamos divulgar nosso trabalho em termos de impacto social e conscientizar o poder público da necessidade de construir uma ponte de diálogo”, defendeu.

MCTIC e o desenvolvimento nacional

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações é responsável gerenciar políticas relacionadas à pesquisa científica e tecnológica, telecomunicações e radiodifusão, assim como apoiar os movimentos de promoção da inovação. Atualmente o Ministério conta com 22 unidades vinculadas. Desse total, 16 são Unidades de Pesquisa, enquanto seis são Organizações Sociais. Cada uma das unidades desenvolve diversos projetos em diferentes  áreas de pesquisa de acordo com as suas competências. Para conferir as Unidades de Pesquisa do MCTIC, acesse: http://tiny.cc/6gnrdz.

Com informações da Coordenação de Articulação, Geração e Aplicação de Tecnologia (Cotec)/Ibict

Fotos: William Sant’Anna