Foi realizada nesta sexta-feira (04/10), no Senado, uma sessão especial em comemoração aos 40 anos do Movimento Segue-me de Brasília, a pedido do senador Izalci Lucas (PSDB-DF). Segundo o requerimento, além da evangelização, o movimento capacita inúmeras lideranças com foco em assuntos sociais e familiares. A sessão foi presidida pelo senador Paulo Paim (PT/RS), que ao iniciar os trabalhos declarou: “De pronto, agradeço ao Senador Izalci por ter me convidado, em vista do motivo de ele estar em uma outra missão”.

Em seguida, foi transmitido um vídeo com uma mensagem de Izalci, falando da importância do movimento: “Uma honra ter sido autor do requerimento de tamanha homenagem. O Segue-me foi responsável por despertar em milhares de jovens a realidade cristã, o relacionamento familiar e o trabalho da igreja. Vida longa ao Segue-me, e que Deus continue abençoando a todos os seguidores”, disse Izalci, lembrando que o primeiro encontro ocorrido no Distrito Federal, destinado a jovens, aconteceu na paróquia do Divino Espírito Santo, no Guará II.

Paulo Paim falou sobre a inspiração do movimento, que está na história de São Mateus e mencionou o texto do Evangelho: “Partindo dali, Jesus viu um homem chamado Mateus que estava sentado no posto do pagamento das taxas. Disse-lhe: Segue-me. O homem levantou e o seguiu”.  O senador lembrou então que Mateus era, até então, um rico coletor de impostos em Carfanaum, na Palestina. “A partir daquele momento, abriu mão de seu dinheiro e do poder que detinha para seguir a palavra de Cristo e fazer o bem, atendendo ao seu chamado. E esse é o fundamento do movimento: o compromisso da juventude com os verdadeiros valores do cristianismo, além do envolvimento de moços e moças com o trabalho comunitário e paroquial”, ressaltou.

 

A contadora de histórias, Nyedja Gennari, lembrou a trajetória do movimento em Brasília, que começou em 31 de março de 1981: “Em um pátio cheio de jovens e casais, ouve-se uma frase mais ou menos assim: ‘atenção pessoal, estamos iniciando o primeiro encontro de jovens com cristo, Segue-me’. O texto pode não ser o original, mas compõe a primeira página de uma história encantadora. Nasceu naquela manhã um encontro dinâmico, uma experiência diferenciada, uma possibilidade de descobertas, aproximação com um Deus maravilhoso”, contou.

Nyedja Gennari

 

Cássia Dantas, coordenadora Jovem do Segue-me na Arquidiocese da Brasília, lembrou que é a primeira vez que isso acontece dentro do movimento, se referindo à homenagem. “É impossível que a gente não se emocione, não olhe a nossa trajetória, o Segue-me é justo para que a gente abra portas para outros jovens, que estão lá fora e precisam conhecer a Deus”, afirmou.

Cássia Dantas

Também presente à sessão, Padre Ghibauldo Orestes, com 101 anos, diretor espiritual do Segue-me na Arquidiocese de Brasília, agradeceu a homenagem e falou que devemos praticar a religião para ser feliz. “Se a religião faz sofrer, não dá felicidade, não pratique. Quem precisa de Deus somos nós, Deus não precisa de ninguém. O Segue-me não deve ser uma obrigação, deve ser praticado para ser feliz”, aconselhou.

Padre Ghibauldo Orestes

Sergio Fernandes Ferreira, representante dos seguidores do Segue-me Brasília falou dos seus motivos para seguir esse caminho e esse chamado para falar de Cristo e de Maria: “Fazemos um trabalho de evangelização, mas também social. Trazemos a realidade cristã e a apresentamos a diversos jovens de todo o Brasil, por meio de ações sociais e familiares. O movimento Segue-me consegue mudar percepções e realidades na vida familiar e pessoal da juventude. O movimento Segue-me transforma vidas”, declarou.

Sergio Fernandes Ferreira

Seguidor há cinco anos, Everton Oliveira, da Paróquia São José da Lúcio Costa, elogiou a homenagem: “Achei muito importante esse evento para disseminar a palavra de Cristo. É bem emocionante ver tantos seguidores fazendo com que uma coisa tão boa seja divulgada a ponto de chegar em um lugar como o Senado Federal”, declarou.

Everton Oliveira

O Segue-me está presente atualmente em 40 paróquias do Distrito Federal.  Além do padre Ghibauldo Orestes, Cássia Dantas e Sérgio Fernandes, também fizeram parte da Mesa, Pedro Henrique Modesto – coordenador geral do Segue-me Brasil, Márcio Rossi – coordenador do Segue-me Brasília, e o Padre Getúlio Alencar – Pároco da Arquidiocese de Brasília e Auxiliar do Segue-me.

 

 

Veja a vídeo completo da sessão: https://www.youtube.com/watch?v=HtV4LLE5dcM

 

 

 

Clique abaixo e veja todas as fotos da sessão solene:

IMG_4524