Senador destacou recursos que destinou para melhorar a infraestrutura de escolas e creches no DF 

O senador Izalci Lucas (PSDB-DF) defendeu nesta quinta-feira (13), em Plenário, mais investimentos para garantir boa infraestrutura nas escolas, principalmente nos estabelecimentos de educação infantil.


“A solução do País passa pela educação infantil. Não adianta achar agora que nós vamos resolver essa questão já tratando com o nível superior. Não dá! Nós temos que cuidar realmente da base, e a base está muito ruim. Nós temos que oferecer escola boa desde a creche”, salientou.

Izalci informou que conseguiu resgatar recursos no valor de R$ 40 milhões que seriam perdidos e que, agora, serão destinados para a construção de 15 creches no DF.

“São 15 creches aqui no Distrito Federal que o Governo passado não conseguiu fazer. Estávamos perdendo o recurso, conseguimos agora recuperar esse prazo, e espero que o Governo atual possa construir essas creches, porque agora o recurso já está disponível”.

Escola modelo

A inauguração da escola JK, em Ceilândia (DF), construída em troca de uma compensação ambiental pelas Organizações Paulo Octávio, também foi destaque do discurso do senador Izalci. Segundo avaliou, a escola, erguida em uma das regiões mais carentes do DF, deveria ser adotada como padrão de qualidade de construção. O senador lembrou que o Brasil tem mais de 3 mil escolas, com mais de 50% de obras abandonadas, e que precisam ser concluídas.

“Temos de reconstruir muitas escolas. Não dá para ficar fazendo reformas que não resolvem o problema”, lamentou.

O senador salientou que também conseguiu destinar mais R$ 35 milhões em emendas para a educação do DF para serem aplicados em 218 escolas.

“Elas serão beneficiadas com essas emendas, mas fiz questão — e acertei isto com o GDF — de o recurso ir direto para a escola para que o diretor possa conduzir a reforma, as pequenas reformas, as benfeitorias que são necessárias. Não quero saber de recurso concentrado na Secretaria de Educação, porque é muito difícil, não existem projetos, perdem-se recursos “, disse ao afirmar que espera que o GDF comece a liberar os recursos ainda este mês.

Confira abaixo outros assuntos tratados por Izalci em Plenário:

Transporte para estudantes
Izalci também falou sobre a aprovação de projeto de sua autoria, o PL  1.376/2019, que vai beneficiar os estudantes que precisam utilizar transporte interestadual em regiões metropolitanas. A proposição reserva vagas para jovens de baixa renda no transporte semiurbano. Aprovado pela Comissão de Infraestrutura (CI), o texto segue para a Câmara dos Deputados.

“A iniciativa vai beneficiar alunos que moram no Novo Gama, em Águas Lindas, na Cidade Ocidental, em Valparaíso, entre outras cidade, e que todos os dias se deslocam para estudar em Brasília”, informou.

 

Valorização de diretores
O senador relatou ainda sua participação em evento realizado para entrega da certificação de quase 600 diretores e vice-diretores que vão assumir a gestão das escolas públicas do DF. Ao falar sobre o assunto, Izalci ressaltou a importância do trabalho do diretor no âmbito escolar.

“O bom diretor muda a escola e 60% realmente do sucesso da escola acontece em função do diretor. Eu acho que temos de apoiar sempre o regime democrático de eleição, mas não faz sentido eleger diretor sem preparo, sem conhecimento e sem os pré-requisitos necessários para uma boa gestão”, avaliou.

Sobre isso, Izalci defendeu melhorias na gratificação dos diretores a qual considerou muito baixa.

“É uma luta. Todo dia, falamos da educação, que é prioridade, mas eu sempre digo que nós não vamos resolver educação com discurso. Educação se resolve com recurso, com infraestrutura, valorizando realmente os profissionais, qualificando os professores realmente, dando a eles condições de qualificação. Aí, sim, nós vamos conseguir a melhora na educação” defendeu.

CPI da Chape
Outro assunto levado a plenário por Izalci foi a segunda reunião da CPI da Chapecoense, da qual é relator. A CPI ouviu o Ministério Público de Chapecó, que conseguiu entrar com ação, subsidiado pelos familiares das vítimas do acidente aéreo.


“Nós estamos trabalhando para, o mais rápido possível, fazer com que as seguradoras, os responsáveis por essa tragédia, realmente arquem com as suas responsabilidades e possam indenizar os familiares das vítimas do acidente e aqueles também que sobreviveram, que, até hoje, ainda não conseguiram receber o que deveriam receber”, informou Izalci.

 

Região Metropolitana

A criação da região metropolitana do Distrito Federal foi defendida pelo senador Izalci Lucas que falou sobre projeto que pretende apresentar com esse objetivo. Segundo o senador, a região abrangeria Águas Lindas, Novo Gama, Valparaíso, Planaltina de Goiás, entre outras cidades, beneficiando quase 2 milhões de habitantes.

“Fiz uma proposta a todos os Senadores dos estados vizinhos que têm cidades nessa região para assinar a autoria do projeto junto comigo. Ou seja, nove senadores apoiando a criação da região metropolitana”, informou.