SENADOR IZALCI LUCAS (PSDB/DF)

Izalci Lucas Ferreira nasceu na cidade de Araújos, Minas Gerais, em sete de abril de 1956. É contador e professor. Antes de entrar na vida pública foi líder sindical, época em que criou o cheque-educação, um programa que aproveita as vagas ociosas nas escolas particulares e as oferece para alunos carentes com um desconto que varia de acordo com a disponibilidade da escola e a capacidade de pagamento da família. O cheque educação beneficiou mais de 100 mil alunos em todo o DF e serviu de modelo para a instituição do PROUNI.

Carreira Política

Começou a vida política em 1998 no PSDB do Distrito Federal. Em 2002 se elegeu deputado distrital e nesse período foi convidado a assumir a Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia ficando à frente da pasta até 2009. Em 2010 foi eleito deputado federal e reeleito em 2014. Elegeu-se senador em 2018. Izalci Lucas é também presidente da Executiva do PSDB no Distrito Federal.

Secretário de Estado de Ciência e Tecnologia

No cargo de secretário de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal, Izalci viabilizou o Parque Tecnológico Capital Digital com a atração de grandes empresas, como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, cujos “DataCenters” instalados consolidaram o importante projeto para o desenvolvimento do DF com mais emprego e mais renda. Criou ainda os programas DF digital que capacitou 200 mil alunos, o Bolsa de Iniciação Científica e o Bolsa Universitária que beneficiaram cerca de 10 mil estudantes em todo o DF.

Atuação parlamentar

Câmara dos Deputados

Foi relator da Emenda Constitucional 85, também chamada de PEC da Inovação e presidiu a Comissão que aprovou o Marco Regulatório de Ciência, Tecnologia e Inovação (Lei 13.243/16). Presidiu também a Comissão Mista (Senado e Câmara) que ampliou o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC), com oferta de mais bolsas de estudos e aumento do número de instituições. Liderou pelo seu partido a luta vitoriosa para a destinação de 10% do PIB para a Educação. Presidiu a Comissão Mista que aprovou a Medida Provisória 746/16 (Lei 13.415) para a reforma do Ensino Médio no país, bem como a MP 759/16 (Lei 13.465/17) que aprovou a regularização fundiária no Brasil. Foi integrante das Comissões de Educação; Ciência e Tecnologia; Fiscalização Financeira e Controle; Finanças e Tributação, dentre outras. Participou das CPIs da Petrobrás, Lei Rouanet e Carf. Por discordar dos relatórios finais, apresentou relatórios em separado. Presidiu a Frente Parlamentar de Ciência, Tecnologia, Pesquisa e Inovação, um dos colegiados mais atuantes na última legislatura.

Trabalho reconhecido

Na legislatura passada, dos 513 deputados, Izalci Lucas foi considerado um dos 10 melhores do Brasil em estudo realizado pela Universidade do Rio de Janeiro (UERJ) e Revista Veja. Em 2015, Izalci entrou para seleta lista feita anualmente pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) como um dos “cabeças em ascensão” do Congresso Nacional. Os “Cabeças” são, na definição do DIAP, os parlamentares mais influentes que conseguem se diferenciar dos demais pela capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações. Neste ano, segundo o site politicos.org.br, no ranking dos parlamentares, Izalci Lucas é o 25º melhor parlamentar do Brasil e o primeiro entre os representantes do DF.

 

Senado

Trabalho legislativo

Buscando sempre soluções para ampliar o desenvolvimento do Distrito Federal, o senador Izalci Lucas trabalha para viabilizar projetos que favoreçam o desenvolvimento regional, a educação, a pesquisa, a ciência e a tecnologia. O senador também prioriza a discussão da regularização fundiária e das reformas Previdenciária, Tributária e do Estado. A busca por mais recursos do orçamento para o DF e as apresentação de proposições para melhorar a gestão pública e a qualidade de vida da população também estão na agenda de trabalho de Izalci no Senado.

Participação em Comissões

A atuação legislativa de Izalci Lucas está focada na permanente participação das reuniões do plenário, comissões temáticas, subcomissões, conselhos, grupos, frentes. Por sua experiência no legislativo, foi escolhido para ser o presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional, onde vai conduzir a discussão dos planos regionais de desenvolvimento econômico e social, de programas, projetos, investimentos e incentivos voltados para a integração e o desenvolvimento regional e a análise de proposições que tratem de assuntos referentes ao turismo.

O senador atuará nas seguintes comissões:

CCT – Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática
Titular
CDR – Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo
Titular
CE – Comissão de Educação, Cultura e Esporte
Titular
CI – Comissão de Serviços de Infraestrutura
Suplente
CRA – Comissão de Agricultura e Reforma Agrária
Titular
CTFC – Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor
Suplente
CAE – Comissão de Assuntos Econômicos
Suplente